sábado, 2 de maio de 2009

virás


Virás um dia
Sei que virás
Tu, que nem eu próprio
Sei quem és

Virás

Virás um dia
Sim
Com o silêncio
Do amanhecer
E para além do sussurro
Da palavra proíbida

Virás
Virás um dia
Sim Tu, a quem já nem consigoOuvir a voz
Virás
De mãos abertas
E calor na alma
Virás
Com asas nos braços
Pelos trilhos
De terra molhada
Com o odor da Primavera
Virás
Virás um dia
Virás
Espalhando amor à tua volta
E em meu redor
Teus olhos VirãoPara iluminar
Minha alma
Meu coração
Virás sim
Virás.......Fico à tua espera

2 comentários:

Susana Garcia disse...

claro que virá,possivelmente já veio até.
Um poema bonito,que fala de esperança.
beijinhos

princesa papoila disse...

singelo e sentido, mas penso que nós sabemos sempre quem esperamos, mesmo quando sabemos ser um d. sebastião